Prateleira Ágil

Prateleira Ágil

Esta é a minha prateleira de livros sobre agilidade no desenvolvimento de software. Os livros que já li nesta caminhada e que mais fizeram a diferença pra mim estarão aqui.

(Este artigo estará em evolução constante…)

1. Mike Cohn, User Stories Applied

O Mike Cohn tem muita experiência no assunto e este livro é o livro texto sobre histórias de usuário.

Nele você consegue ter uma visão geral do que é uma história de usuário, como usá-las (e como não usá-las), como escrever e como escrever testes com histórias de usuário.

Também entra um pouco nas estimativas, story points e planejamento de iterações e releases.

Conheça o livro, mas fique atento ao que funciona para você e para o seu contexto.

Nos posts abaixo eu falo mais um pouco sobre histórias de usuário:

2. David J. Anderson, Kanban

O David Anderson é o criador do método Kanban. E o livro aborda os pontos essenciais para você montar um sistema Kanban que funcione de verdade.

Aborda temas como tipos de demandas, classes de serviço, como projetar o sistema para respeitar a capacidade da equipe.

Ele vai te mostrar também o que explorar para melhorar o seu processo de trabalho de forma incremental. Na verdade, esse é um dos princípios de Kanban, comece com o que você faz hoje e evolua experimentalmente.

E por isso, mostra um outro caminho para a agilidade com a adoção incremental e como menos resistência à mudança.

Nos posts abaixo você encontra alguma coisa relacionada a Kanban:

3. Elyahu Goldratt, A Meta

Este livro começou a me mostrar a incoerência de gestão tradicional em empresas. Como a busca pela eficiência local por si só é um erro. Como é preciso se preocupar com o processo de produção como um todo e não somente com um nicho, um departamento.

E é relativamente simples fazer um paralelo dessa realidade de fábrica com os processos de desenvolvimento de software. Com gestores preocupados em aumentar a eficiência dos desenvolvedores enquanto ao mesmo tempo o trabalho se acumula na frente do cliente para validar o que foi desenvolvido.

O Elyahu Golratt nos apresenta a teoria das restrições em uma história envolvente. Eu não conseguia parar de ler. A cada capítulo novos desafios são apresentados ao protagonista, novos problemas aparecem enquanto aquela fábrica não apresenta bons resultados. Com a ajuda de um consultor, os problemas vão sendo resolvidos um após o outro e deixando o processo de produção mais enxuto.

Para os mais apressados, existe um filme sobre o livro. Não deve ter todos os detalhes e a qualidade da imagem não é das melhores, mas pra economizar um tempinho…

O filme está aqui.

4. Henrik Kniberg, Scrum and XP from the Trenches

Esse foi um dos primeiros livros que eu li sobre Scrum e XP e ele é realmente interessante.

Não é um livro que vai te falar o que é o Scrum ou o que é o XP. Mas ele vai te mostrar o que a equipe do Henrik Kniberg foi testando durante seus primeiros contatos com esses métodos. O que eles foram variando nos métodos e vendo se funcionava para eles ou não.

E o você ainda pode baixar o livro de graça aqui.


5. Donella Meadows, Thinking in Systems

Donella Meadows

Esse livro é muito bom!

A quantidade de “porque não pensei nisso antes?” é enorme. E isso quer dizer que os conceitos nele são simples de entender, mas não são triviais, não estão no nosso cotidiano.

Thinking in Systems, da Donella Meadows, nos mostra como estamos inseridos em sistemas. E aqui não estou falando de sistemas informatizados. Mas de sistemas de maneira mais geral.

Você é um sistema.

Sua equipe de trabalho e sua empresa são sistemas.

Estamos o tempo todo inseridos em sistemas humanos. E quando você começa a estudá-los, percebe que o comportamento de cada parte isolada tem pouca influência no produto final de um sistema.

O comportamento de um sistema é sempre melhor entendido quando olhamos para as interações entre as partes do sistema.

É por isso, por exemplo, que num time de desenvolvimento, cada vez se valoriza mais as soft skills, aquelas capacidades de lidar com pessoas, de entender as pessoas e saber como direcioná-las para um objetivo comum.

A Donella vai te mostrar como entender esses sistemas. Daí você pode planejar onde é melhor atuar para resolver um problema ou onde é melhor atuar para melhorar o resultado gerado por um sistema.

Fechando

Estamos no início da prateleira ágil e ainda virão muitos outros livros de excelentes autores. Enquanto novos livros não aparecem por aqui, fique ligado na aula gratuita sobre histórias de usuário. Clique aqui para assistir.

%d blogueiros gostam disto: